sexta-feira, 12 de abril de 2013

Conto parte 6

Segue a parte 6 do conto ^^


Pai terminou de nos trocar e fomos ao quintal, pois a Renata queria brincar até a tia Rosa chegar e o pai tinha dito que nós iriamos brincar com ela. A Renata sempre gostou de brincar na areia então a tia Rosa construiu uma caixa de área pra ela quando ela era pequena, e como a tia pretendia ter mais filhos deixou o brinquedo como estava. Chegamos à caixa de areia e fiquei meio envergonhada por ter que brincar.
- Vai lá filha brincar com a Reh, depois de brincar vocês duas tomam um banho, quando a tia Rosa chegar vou falar pra ela que nos vamos ao shopping dar uma volta. – Pai me empurra pra dentro da caixa de areia, neste momento a Renata já esta pegando alguns brinquedos pra nos brincarmos na areia. – Bom meninas enquanto vocês brincam ai na areia eu vou ficar sentado na cadeira se precisarem de algo é só chamar vou ficar aqui pertinho observando vocês.
- Tio você também vai brincar, peguei vários brinquedos pra nos três, e você disse que “nós” íamos brincar não e verdade Kitty? – Falando isso a Renata da uma piscadinha.
- Verdade pai quando você estava me trocando disse que você tinha prometido pra Reh que iria brincar também. – Devolvo a piscada para a Renata. – Você vai brincar com a gente agora. – Pego o pai pelo braço.
- Mas filha papai tá cansado – Pai começa a inventar desculpas, continuo puxando ele pra dentro da caixa de areia. – Meninas brincam vocês eu não brinco faz muito tempo já devo estar enferrujado. Filha você sabe que papai não gosta de ficar sujo.
- Nada disso pai você disse que iria brincar então vamos brincar, e outra se sujar e fácil e só tomar banho depois, foi isso que você disse pra nos pai, não é verdade Reh? – Dou um sorriso pra Reh.
- Sim tio, o shopping não vai fechar cedo, a gente não demora tanto pra tomar banho. E promessa é promessa.
- Tudo bem vocês duas me convenceram fazer o que né se eu prometi vou ter que cumprir agora vamos brincar, mas nada de ficar me sujando ouviu vocês duas – Aponta o dedo pra nos.
- Pai você vai brincar na caixa de areia e não quer se sujar é meio difícil, quando a gente era pequena ficávamos com areia ate na cabeça. – Me sento no cantinho da caixa e faço sinal para que a Renata e o pai se sentem também.
O pai e a Renata se sentam ao meu lado e começamos a fazer um buraco na areia, quando eu chego perto da Renata e falo no ouvido dela bem baixinho para que o pai não escute.
- Reh o que você acha de nós molharmos o pai? – Rio baixinho. – Ele não vai esperar um ataque de água. – Apontando o dedo para os baldes. A Renata viu e começou a sorrir gostando da ideia. – Afinal o pai disse que não era pra nos sujarmos ele, não disse nada sobre molhar ele.
- Tio eu e a Kitty vamos pegar agua nos baldinhos pra fazermos um castelo de areia tá bem, pode ficar ai que daqui a pouco nos voltamos. – Nós saímos e fomos pegar agua. – Kitty será que se a gente fizer isso o tio vai ficar bravo com a gente.
- Não Reh é só uma brincadeira, a gente joga e depois a gente sai correndo que ele vai querer pegar a gente pra fazer cocega. Quando eu era pequena fazia isso com ele. – Terminamos de encher os baldes e estamos voltando o pai ainda está sentado da na caixa de areia ainda fazendo o buraco, vamos bem devagar e quando chegamos lá eu falo. – Um, dois, três jogar.
A gente joga a agua no pai com os baldes e eu faço sinal para a gente sair correndo. Neste momento todo molhado pai levanta e começa a correr atrás de nós.
- Voltem aqui meninas sapecas vou pegar vocês e fazer muita cocega, de quem foi a ideia de me molhar em mocinhas.
Saímos correndo cada uma para um lado, pai não sabia que lado ir, ficou olhando para os lados escolhendo quem ele iria seguir para fazer cocega.
- Quando eu pegar vocês vou dar um abraço molhado em vocês. – Pai viu que a Renata tinha parado, aproveitou esse momento de distração dela olhando para onde ia e foi atrás dela, ate que conseguiu pegar a Renata. – Peguei você menininha agora vou fazer tanta coceguinha em você, que você vai fazer xixi de tanto rir. – Pai começa a fazer cocega na Renata.
- Hahaha, para tio para, não to aguentando para, por favor. – Renata da gargalhadas.
- Não vou parar não, ninguém mandou você e sua priminha me molharem agora vocês vão pagar, vou fazer bastante cocega em você. – Pai começa a assopra na barriga da Renata. – Tá gostando Reh? Agora diz pro titio foi a Kitty que teve essa ideia não é? – Pai continua fazendo cocega. – Pronto agora vou pegar sua prima.
Pai se levanta e nesse momento a Renata levanta também da um pulo no pai e com o susto o pai cai sentando no chão. A Renata começa a fazer cocega, para fazer a Renata parar pai abraça e fica rolando com ela pela grama, os dois ficam rindo no chão. Quando eu vejo a cena fico sem graça e vou para dentro da casa. Me jogo no sofá e fico lá. Continuo ouvindo a risada dos dois, me incomodo um pouco e vou para o quarto.

Um comentário:

  1. eu tbm teria muuuuuuiiiitoooooo ciume Kitty!

    ResponderExcluir