sexta-feira, 31 de maio de 2013

Conto 8

Olaaaaa tudo bem pessoas desculpem por não ter postado mais, porem estou sem ideias mas aqui vai mais parte para vocês espero que gostem.

A tia tira a fralda dela e a manda tomar banho. Ela termina de tomar banho se enrola na toalha e a tia tira minha fralda e me manda tomar banho que ela iria colocar a fralda na Renata para depois irmos ao shopping. Terminei o banho e fui para o quarto, quando chego lá pai fica me esperando com uma fralda na cama e uma blusa e uma saia em cima da mala.
- Pai pra que esta fralda. – Falo assustada. – Não acredito que você acha q eu vou pro shopping de fralda eu não estou de castigo.
- Calma filha vamos conversar. – Pai fala sentando na cadeira. – A tia me pediu pra deixar você de fralda também pra que a Reh não se sinta mal no shopping, e eu concordei com ela disse que estaria tudo bem.
- Pai você não fala por mim, eu não vou usar fralda no shopping, esquece isso. – Falo brava com isso. – Se for pra mim usar isso eu prefiro ficar aqui na casa sozinha.
- Filha você não esta facilitando as coisas faça isso pra sua prima eu to te pedindo faz isso por mim seja uma boa menina.
- E como você quer que eu facilite com o que esta me pedindo – Começando a ficar nervosa com a insistência do pai. – Não vou fazer pai, eu não tenho culpa que a Reh esta de castigo e precise usar fralda, mas não vou usar também só pra ela se sentir melhor com isso.
- Você está sendo mal criada de novo da primeira vez eu deixei passar, mas agora não deixo passar. Está de castigo também, vai usar fralda no shopping sim eu estou mandando. – Pai fala levantando da cadeira e indo em minha direção.
- Pai isso não e justo comigo, você não tem esse direito de fazer isso. – Falo me afastando dele conforme ele vem chegando perto.
- Eu sou seu pai e você vai fazer o que mandar menina agora deita lá na cama, se você for uma boa menina e não reagir eu vou comprar um presente pra você no shopping.
Sem muita escolha eu deito na cama e deixo que ele coloque a fralda em mim. Começo a chorar de raiva pelo pai estar me obrigando a ir de fralda no shopping, ele vê que estou chorando e coloca a chupeta na minha boca, termina de colocar a fralda, senta ao meu lado e me pega no colo.
- Filha eu sei que você esta brava, mas por favor tente me entender, fiz isso pra que sua prima não ficasse muito envergonhada de ir de fralda lá, tento você do mesmo jeito que ela, ela se sentirá mais a vontade e tenho certeza que se fosse o contrario ela iria de fralda pra você se sentir melhor. Faça esse esforcinho pro papai, como eu disse se você se comportar bem vou te dar um presentinho. – Pai fica comigo no colo ate eu parar de chorar. Depois ele limpa meus olhos tirando as ultimas lagrimas. – Pronto agora que a minha princesinha esta mais calma vamos lá papai vai ajudar a bebezinha a colocar a roupa pra irmos passear.
Pai tira a chupeta da minha boca, me coloca na cama sentada e vai ate a mala e pega a roupa que estava separada, me ajuda a colocar a blusinha, e em seguida pega a saia e fala pra mim levantar os pés, eu levanto e ele coloca, pede pra mim levantar, eu levanto e ele levanta a saia. Me olho no espelho que tem no quarto e pai fala
- Viu meu amorzinho ninguém vai perceber que você esta de fralda, não é tão ruim assim não e? – Não falo nada. – Agora escolhe o sapatinho que você vai usar pode ser qualquer um. Se não quiser escolher papai escolhe pra você. – Continuo calada apenas pega uma sandália que eu achei e calço.
Desço e a tia Rosa e a Renata já estão preparadas, tia Rosa esta com uma bolsa preta grande nas mãos, acho que a bolsa tinha algumas fraldas pra Renata, pois não vi a bolsa rosa que o pai tinha levado de manha no parque. Pai desce em seguida segurando umas fraldas entregando pra tia Rosa.
- Rosa vou levar apenas algumas fraldas pra Kitty se ela precisar ser trocada você pode emprestar as coisas da Reh, assim a gente evita carregar muita coisa na mão.
- Tudo bem, com isso não se preocupe. Agora nos podemos ir ao shopping pra nossas meninas irem brincar no parquinho e depois comermos.
Renata estava muito envergonhada, acho que a tia Rosa tinha dito o que eles tinham conversando no quarto dela. A Renata nem olhava pro meu rosto. Então fomos os quatro para o shopping.
Quando chegamos lá pai me ajudou a sair do carro e a tia ajudou a Renata.
- Pronto minhas meninas chegamos ao shopping agora vocês podem ir brincar um pouco no parquinho. – Pai fala pegando na minha mão. – Eu e a tia vamos fazer umas compras antes de chamarmos vocês para comerem ta bem. Só que fiquem la no parquinho não quero que se percam de nos.
- Tudo bem tio, mas vocês vao demorar nas compras? – A Renata fala quando a tia pega a mao dela para leva-la para dentro do shopping.
- Não querida não vamos demorar não só vou comprar algumas coisas pra mim e pra Kitty, daqui alguns dias estamos de partida, tenho que preparar as coisas.
- Entao vamos deixar as meninas lá e vamos fazer comprinhas maninho, ai depois a gente leva elas pra paparem. – Tia fala já na entrada do shopping.
Continuo quieta, apenas sou guiada ate o parquinho do shopping, que tem vários brinquedos para todas as idades. O pai e a tia nos deixam lá no parque e vão fazer as compras. Ainda estava muito chateada com o pai e o que ele me obrigou a usar, sem perceber quando começo a prestar atenção em volta vejo a Renata me olhando com cara de culpada e lagrimas nos olhos. Fico com remorso e vou conversar com ela.
- Reh não chora não, tá tudo bem não e a melhor coisa do mundo pra se usar em um lugar como o shopping, mas se ninguém perceber está tudo bem. – Falo pegando ela pela mão e dando um sorrinho pra ela. – Eu sei que você quer brincar então vamos brincar um pouco antes que os nossos pais cheguem.
- Me desculpe por você ser obrigada a usar fralda aqui também, se eu soubesse não teria concordado com a mãe. Sinto muito. – Renata continua me olhando e sem querer sair do lugar.
- Reh tudo bem, venha brincar antes que eu desista e vá brincar sozinha, você estava tão animada. – Finjo que vou sozinha pra um brinquedo e a Renata me segue toda feliz.
- Me diga Reh onde você quer brincar? – Falo sorrindo pra ela.
- Ah não sei Reh você escolhe, pode ser qualquer brinquedo. Eu não ligo não, nunca fui muito de brincar.
- Então Kitty você vai brincar comigo durante muito comigo em todos os brinquedos.
Renata me pega pela mão e me leva para os brinquedos, confesso que me diverti bastante. Deu tempo de brincarmos em cinco brinquedos quando vimos os nossos pais esperando por nos no brinquedo que nos estávamos. A Renata se divertiu tanto ou mais que eu sempre que eu olhava pra ela, ela estava com um grande sorriso no rosto.

- Então minhas meninas agora que se divertiram bastante vamos comer e depois ir embora, porque já passou da horinha de nanar de vocês. – A tia fala nos chamando pra irmos pra praça de alimentação. – Já sabem o que vocês vão comer? 

4 comentários:

  1. Tá bem legal seu conto, Kitty! Invista mais nele!

    Keyser

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Keyser, assim que der vou continuar ele ta bem
    bjussss...

    ResponderExcluir
  3. Que lindas historias parabéns adorei a ler bjs

    ResponderExcluir
  4. Vc ainda nao terminou?

    ResponderExcluir