terça-feira, 26 de março de 2013

ORGULHO DE SER INFANTILISTA

Olá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Bom como combinado hoje vou postar o 1° post do meu colaborador oficial e semanal o daddy Keyser. ^^


Olá a todos baby girls, baby boys, daddies e mommies que visitam  o 'histórias infantilistas', o blog tão bem cuidado pela Kitty. Inicio agradecendo essa bebezinha encantadora que me deu a oportunidade de falar um pouco sobre esse nosso universo de fraldas, chupetas, relacionamentos, redes sociais e etc. 

Tentarei sempre falar sobre assuntos que sejam agradáveis e úteis a todos. E sempre às terças-feiras, rs.

Pra começar, gostaria de falar sobre nós. Uma coisa que vejo tanto em novos como antigos infantilistas é um sentimento de vergonha por ser infantilista., quando na verdade, temos que ter orgulho. E não é orgulho porque somos superiores às outras pessoas, mas orgulho porque diferentemente da maioria das pessoas, nós sabemos muito bem quem somos, o que queremos e do que gostamos.

Já pararam pra pensar quantas pessoas existem frustradas nesse planeta? Quantas pessoas que nascem e envelhecem sem nunca poder ser aquilo que realmente são porque têm medo de serem taxados de ‘estranhos’, ‘aberrações’ ou ‘pervertidos’? Pois é... e se você está visitando este blog, tu já conseguiu mais do que a maioria das pessoas consegue na vida toda, que é saber e se envolver naquilo que gosta.

Isso dá trabalho. Só de fazer a primeira pesquisa por ‘fralda’ , você já teve que vencer um monte de preconceitos internos. Você gosta das imagens e sabe disso. Gosta dos contos, gosta de saber que não é único. Se sente feliz em ter uma comunidade de pessoas como você. Mas agora, saiba diferenciar o sentimento de auto-preservação com o sentimento de vergonha. Eu não tenho vergonha de ser infantilista, mas não anuncio isso porque sei a reação do mundo em que vivemos, aonde se exclui e maltrata todo aquele que pensa e age diferente da maioria.

Mas, de boa? Quem devia ter vergonha são eles, pelo tamanho da imbecilidade e preconceito que carregam. Pode apostar que todos, TODOS, são pessoas frustradas em alguma área da vida, que também queriam fazer o que quiserem mas por falta de coragem ou preconceito acabam levando suas vidinhas cheios de tristeza e raiva de quem não é como eles. A felicidade alheia incomoda, porque os faz lembrar o quão infelizes são. Já reparou que as pessoas mais felizes são sempre as mais tolerantes e compreensivas?

Por isso tudo, temos sempre que ter orgulho de sermos infantilistas. Pessoas que conseguem ser felizes com apenas um punhado de fraldas, chupetas e mamadeiras e alguém pra se relacionar. Pessoas que não julgam, que aceitam, e que vivem em uma mini-sociedade que trata muito melhor os seus membros do que esta maior em que somos forçados a viver.

Exatamente porque aqui ninguém é forçado a nada. Nós gostamos.

Abraços,

Keyser


5 comentários:

  1. gostei muito do post parabéns daddy!!!!!!!!!!



    Mila baby

    ResponderExcluir
  2. Parabéns até q enfim não estou mais falando isso sozinho

    ResponderExcluir
  3. Parabéns até q enfim não estou mais falando isso sozinho

    ResponderExcluir